O FUTURO DO PLANETA É A AUTOSSUSTENTABILIDADE…

hyperions-vincent-callebaut-architectures

Complexo residencial futurista com fazenda urbana na Índia

Por:  Redação O Futuro Das Coisas

 

O arquiteto belga Vincent Callebaut continua surpreendendo com seu estilo notável de arquitetura sustentável futurista.

Essa semana ele divulgou o projeto de um complexo residencial que será erguido na Índia, chamado Hyperions em referência à árvore mais alta do mundo (a sequoia), com 115 metros de altura.

O Hyperions será um aglomerado de torres conectadas feitas de madeira incluindo uma fazenda urbana. Não somente a construção pretende ser eco-sustentável como o funcionamento do complexo em si conseguirá produzir mais energia do que consome num sistema de circuito fechado.

Proposto para Jaypee City perto de Nova Delhi na Índia, o Hyperions além da arquitetura diferenciada com torres ajardinadas também insere o conceito de agricultura urbana em um bairro notoriamente sufocado por concreto e poluição.

Hyperions Vincent Callebaut 4
Crédito: Vincent Callebaut Architectures

Projetado em colaboração com o agroecologista Amlan Kusum, o Hyperions foi concebido para atingir dois objetivos principais: descentralização energética e desindustrialização dos alimentos. O resultado combina a agricultura urbana, materiais de base biológica, e planejamento de uso misto e autossuficiente.

O projeto compreende seis torres de 36 andares cada uma. Haverá uma rede de pontes suspensas para que os residentes se desloquem entre as torres as quais serão construídas com madeira de origem sustentável vinda de uma floresta em Delhi. Reforçadas com aço, as torres de madeira apoiam-se sobre uma subestrutura de aço e concreto projetada para resistir a terremotos e tirando proveito da inércia térmica da Terra para o aquecimento e refrigeração natural.

hyperions 2
Crédito: Vincent Callebaut Architectures

Estão previstos mil apartamentos de tamanhos variados, moradia estudantil, áreas sociais, incubadoras de empresas e espaços de escritório e de co-working. Os móveis serão feitos a partir de materiais naturais e reciclados.

Callebaut diz que as torres vão ter extensa vegetação e os residentes poderão cultivar seus próprios vegetais em varandas, fachadas, telhados, e em estufas especializadas. As áreas serão integradas com os espaços agrícolas, e os arquitetos estimam que cada metro quadrado poderá produzir 20 quilos de frutas e vegetais que serão vendidos através de lojas locais de comércio justo.

O projeto também prevê a produção de peixes, além de pequenas fazendas com gado dentro das torres.

Hyperions Vincent Callebaut 1
Crédito: Vincent Callebaut Architectures

O projeto foi concebido para conseguir uma pegada ambiental zero com um sistema de reciclagem que cuida da água cinza, da água negra, e do desperdício de alimentos no local. A energia para os edifícios é gerada através de turbinas eólicas e de sistemas fotovoltaicos.

“Nós agricultores urbanos’ defendemos que a conversão da agricultura mundial em técnicas orgânicas e a construção com origem biológica poderia reduzir as emissões mundiais de CO2 em cerca de 40% até 2030”, escrevem os designers do projeto. “Solidariedade, justiça e simbiose correta das ações humanas sobre a natureza: Esses são os nossos valores éticos”.

Callebaut garantiu à Gizmag que o projeto será concluído até 2022. Será interessante ver como ele ficará quando estiver pronto.


Fonte: Vincent Callebaut Architectures

Via: O futuro das coisas | Inovação | Complexo residencial futurista com fazenda urbana na Índia

Anúncios

Autor: Cida Pereira

Formada em Letras com habilitação em Tradutor e Intérprete, sempre amei a leitura, a escrita e a tradução. Sendo uma sensitiva empata, para melhor compreender esses dons, passei a me interessar especialmente por assuntos espirituais a partir dos anos 80, iniciando com o Espiritismo de Alan Kardec, em seguida pelos ensinamentos de Ramatís. Logo fui conduzida à Filosofia Oriental Chinesa, quando com a prática do Tai Chi Chuan passei a conhecer também o Taoísmo e a minha maior paixão o I Ching, cujo estudo e prática me trouxeram muitos conhecimentos sobre os ensinamentos de Mestre Confúcio em seus comentários no mais sábio dos livros. Me aprofundando mais na Filosofia Oriental, conheci o Budismo Indiano, o Tibetano e o Zen, bem como a doutrina hindú através do Bhagavad Gita. Por toda essa peregrinação através de inúmeras palestras, vivências e iniciações (Reiki até Nível III, inclusive) e de estudos dos Livros Sagrados de várias religiões percebi que Deus é único e está dentro de nós. Por isso não me apego a nenhuma religião. Minha busca é a recuperação da conexão com a Essência Divina que permeia a tudo e a todos, que nos faz sentir unos com tudo e com todos, como somente Deus pode ser. Meu intuito é a conscientização espiritual, através da leitura e da escrita, que compartilho com vocês e convido a todos a participar, onde a reconexão com o Criador é a prioridade maior, onde o reconhecimento de sermos uma Centelha de Sua Luz nos leva a recuperar o que perdemos e a cocriar uma nova realidade na Terra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s